O colégio une-se à iniciativa da Assembleia da República

Desde o início do ano já morreram 13 mulheres assassinadas às mãos de namorados, maridos, ex-companheiros ou outros familiares. Em 2018, o número de vítimas ultrapassou as 20 de 2017. Em novembro, já tinham morrido 24.

Esta situação é o claro reflexo da vida das mulheres continuamente condicionadas pela sua pertença de género. Constrangimentos impostos pela sociedade que se tornam obstáculo à concretização da igualdade efetiva entre mulheres e homens. Relações de força e de poder desiguais entre mulheres e homens que conduzem a uma discriminação grave contra o sexo feminino tanto na sociedade como na família, violam os direitos da pessoa humana e as suas liberdades fundamentais.

É tempo de dizer BASTA!

O colégio junta-se assim à iniciativa da Assembleia da República e comemora o dia do luto nacional contra a violência sobre as mulheres fazendo um minuto de silêncio pelas vítimas.

Sem comentários.

Deixar Comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com